São Pedro do Butiá,
Clique para mostrar acesso rápido aos portais ▼
Secretaria da Agricultura, Pecuária, Meio Ambiente e Expansão Econômica
Publicado em 12/02/2018 15:18:10
por Elo Marister Schneider Steffens
BOTULISMO
Visualizada por 232 pessoas.
O que é o botulismo? Botulismo é uma doença bacteriana rara, grave, mas não contagiosa. As toxinas de botulismo são algumas das substâncias mais letais conhecidas pela medicina, seus sintomas progridem pela musculatura, causando dificuldade motora e de respiração, podendo também ser confundidos com doenças nervosas e diversas intoxicações (por pesticidas, por exemplo), o que às vezes retarda o tratamento. 
Os sintomas podem ter início de 3 horas a 7 dias após a contaminação com a bactéria, dependendo da quantidade de toxina que foi liberada dentro do organismo e do tipo da doença. 

Botulismo infantil ou de lactante:  É o tipo mais comum da doença e acomete crianças de aproximadamente 2 a 6 meses de idade. Normalmente se da pela ingestão de alimentos contaminados, como o mel. Os sintomas que a criança poderá apresentar são: constipação, movimentos flexíveis, choro fraco, irritabilidade, baba excessiva, pálpebras caídas, cansaço, dificuldade de sucção ou alimentação e paralisia.

Botulismo alimentar:  Este se contrai por meio da ingestão de alimentos como comidas conservadas de maneira inadequada. Os mais envolvidos são: alimentos enlatados vencidos ou com a embalagem danificada; conservas vegetais artesanais; produtos de carne cozidos, curados e defumados de forma artesanal; pescados crus, defumados, salgados e fermentados; queijos e mel artesanal. Beber água contaminada com a bactéria do botulismo também pode levar à doença. Os sinais e sintomas mais comuns são: dificuldade para engolir ou falar, boca seca, fraqueza facial em ambos os lados da face, visão turva ou dupla, pálpebras caídas, dificuldade para respirar, náuseas, vômitos e cólicas abdominais e paralisia.

Botulismo das feridas:  Para este tipo, as bactérias entram no organismo por meio de lesões na pele, machucados e outras feridas, outro fator é ser usuário de drogas injetáveis. Os sinais e sintomas mais comuns são bem semelhantes aos do tipo alimentar, como: dificuldade para respirar, engolir ou falar, fraqueza facial em ambos os lados da face, visão turva ou dupla, pálpebras caídas e paralisia.

Ao perceber algum desses sintomas procure o médico imediatamente, se o tratamento for tardio, pode ser que ele não funcione.

Prevenção ao botulismo: As principais formas de prevenção são estas: 
•Não oferecer mel ao bebê com menos de 1 ano de idade: é um dos alimentos mais perigosos se for mal conservado.
•Não consumir alimentos enlatados cuja embalagem apresente qualquer tipo de irregularidade (embalagem danificada, com a tampa estufada ou enferrujada).
•Não consumir alimentos industrializados que apresente líquido ou vidro turvo.
•Ferver por 5 minutos todos os alimentos enlatados antes do consumo, especialmente o palmito, que é o principal causador do botulismo em adultos.
•Preparar os alimentos caseiros com um rigoroso cuidado de higiene.
 
                                         Secretaria Municipal da Agricultura                                                                                      
São Pedro do Butiá
DISIPOA- Méd. Vet. Ademir Garcia
                                                                             
Patrícia Scher
VISA Municipal