Avenida Júlio Schwengber, nº 1645 - Centro
7h45min às 11h45min | 13h30min às 16h30min
(55) 3369 1800
administracao@saopedrodobutia.rs.gov.br
Município de São Pedro do Butiá/RS
Bem-vindo(a) a São Pedro do Butiá - O jardim Missioneiro | 15 de Julho de 2024

COVID-19

INFORMAÇÕES SOBRE AS VACINAS

Coronavac


Pesquisadores do Instituto Butantan, que liderou os testes com a CoronaVac no Brasil, divulgaram que a eficácia geral da vacina foi de 50,4% em voluntários que receberam duas doses com intervalo de 14 dias. O instituto também informa que a vacina foi 78% eficaz na prevenção de casos leves de Covid-19 e 100% em evitar quadros moderados e graves.

O laboratório Sinovac informou ainda que um estudo clínico com a CoronaVac realizado no Brasil mostrou que o imunizante foi mais eficaz em um pequeno grupo que recebeu a segunda dose do fármaco com um intervalo maior, chegando à taxa de proteção de 70% com um período de três semanas entre as doses.

A Secretaria da Saúde recomenda que a segunda aplicação da Coronavac ocorra 28 dias depois da primeira.

 

Janssen

O principal diferencial da Janssen, da Johnson & Johnson, em relação aos demais já disponíveis é a necessidade de apenas uma dose, atingindo eficácia de até 85% para casos graves da doença depois de 28 dias da aplicação. A eficácia global da vacina para casos leves, de acordo com a bula, é 67% em todos os indivíduos.

 

Oxford /AstraZeneca


A vacina da Oxford/AstraZeneca, que tem no Brasil acordo com a Fiocruz, tem a segunda dose prevista para 12 semanas após a primeira.

A eficácia da vacina da Oxford/AstraZeneca é de 82,4% após a segunda dose.

 

Pfizer/Biontech


As doses da vacina da Pfizer/Biontech precisam ser mantidas congeladas a uma temperatura de -80 ºC, sendo necessário o uso de ultrafreezers. O seu transporte e armazenamento requer caixas próprias com 31 quilos de gelo seco, onde podem ficar armazenadas por até 30 dias, desde que o gelo seco seja trocado a cada cinco dias.

Por até 14 dias podem ser mantidas a -20ºC, temperatura atingida por um freezer comum. Depois de descongeladas, podem ser mantidas por até cinco dias em refrigeração entre 2ºC e 8ºC (geladeira comum). Isto dá uma vida útil de até 49 dias após a retirada do ultrafreezer.

Uma vez levada às geladeiras comuns ou refrigeradores, elas não poderão ser congeladas novamente. Para a aplicação, cada frasco com seis doses deverá ser diluído com soro fisiológico injetável, e pode permanecer à temperatura ambiente por até oito horas (duas antes da diluição e seis depois). O laboratório recomenda a aplicação com um conjunto de agulha e seringa chamado de “baixo volume morto”, para ter o menor desperdício possível do líquido e os vacinadores conseguirem extrair todas as seis doses de cada frasco.
Para o esquema vacinal completo, serão necessárias duas doses com um intervalo de 21 dias ou mais. A melhor resposta, de acordo com a Pfizer, é com exatos 21 dias, mas, se passar, não há erro vacinal.

A eficácia da vacina, de acordo com o produtor, é de 95%.

 

Pfizer/Comirnaty (Pediátrica)


O intervalo entre a primeira e segunda dose deve ser de 8 semanas. Em uma apresentação com 10 μg (1/3 da apresentação utilizada em adolescentes e adultos), as crianças de 5 a 11 anos apresentaram uma resposta de anticorpos neutralizantes em concentrações similares às observadas em adolescentes e adultos de 16 a 25 anos, preenchendo os critérios propostos de demonstração de não inferioridade. A eficácia de 90,7% (IC95%, 67,7 a 98,3%) para a prevenção da COVID-19 pelo menos 7 dias após a segunda dose, por um período de aproximadamente 70 dias.

 Moderna

Trata-se de uma vacina RNA mensageiro (RNAm). Essa vacina é uma plataforma não replicante e não integradora. Isso significa que o RNAm entregue pela vacina não interage com o genoma humano e não apresenta risco de causar infecção. A vacina está indicada para imunização ativa para a prevenção da covid-19 em crianças a partir de 6 meses de idade e em adultos.

Fonte: https://coronavirus.rs.gov.br/sobre-a-vacina

IR AO TOPO VOLTAR UMA PÁGINA